domingo, 26 de julho de 2015

Definições Importantes

Em baixo farei uma lista de conceitos tratados durante o último ano:

  • MOOC (Massive Open Online Course) = Cursos abertos online e massivos. URL: http://www.educause.edu/library/massive-open-online-course-mooc;
  • Hiperlink = Abreviatura de Link. Engloba todos os Links. URL: https://sites.google.com/site/sitesrecord/o-que-e-um-hiperlink;
  • Hiperligação = Ligação para algum sitio. Ex.: quando clicamos numa imagem/vídeo/texto, vamos para outro site. URL: https://support.office.com/pt-pt/article/Criar-uma-hiperliga%C3%A7%C3%A3o-459946fe-0747-4474-84e8-273d734466fe?ui=pt-PT&rs=pt-PT&ad=PT;
  • Web = Teia/rede;
  • Nuvem = Espaço na Internet de armazenamento;
  • Online = Estar conectado/em linha/ligado à Internet/em tempo real;
  • Offline = Não estar em linha/não estar ligado à Internet;
  • Hipertexto = Hiperligação apenas em texto;
  • URL = Endereço da Web;
  • Hipermedia = Multimédia + Hiperligação = Ligação de objetos multimédia (vídeo, imagem);
  • Comunicação síncrona = Comunicação em tempo real/ao mesmo tempo/espontânea/no momento/online;
  • Comunicação assíncrona = Comunicação offline;
  • Browser = Programa que nos permite navegar na Internet que permite consultar páginas Web;
  • Software = Programa instalado no computador em offline;
  • Aplicação = Ferramentas online;
  • Serviços = ex.: googledrive é um serviço do google;
  • Web 2.0. = 2ª Geração de Internet que permite partilhar, publicar, criar conteúdos. É uma nova geração que é desencadeada por novos serviços online;
  • Sobrecarga cognitiva = Aceder a tanta informação que não se consegue reter nada;
  • Serendipity = Consultar;
  • Web (rede)site (sítio) = Conjunto de páginas Web - online, que têm ligação entre si. Ex.: site do IE, que tem várias páginas. URL: http://www.ie.ulisboa.pt/portal/page?_pageid=406,1&_dad=portal&_schema=PORTAL;
  • Wiki = Enciclopédia em formato online. Pode ser editada e visitada por qualquer pessoa. É um processo colaborativo;
  • Podcast =Ficheiros audio disponibilizados online, onde podemos descarregar e ouvir. Ex.: a Rádio Comercial disponibiliza a Mixórida de Temáticas;
  • Blog = Diário digital online onde se escreve diariamente (individual ou em grupo);
  • Site = Conjunto de páginas que não se altera constantemente. 

quinta-feira, 9 de julho de 2015

(Re)Aprender a "Segurança Online"

 Segurança Online? Mas afinal o que é? Bem, a ver pelo conceito, não é difícil chegar a uma conclusão: é estar seguro via online. Será? E como fazemos isso?
 A meu ver, estarmos seguros enquanto estamos no nosso computador, tablet ou outro dispositivo que tenha acesso à Internet é indispensável para que possamos proteger a nossa identidade, livres de quaisquer perigos.
 Por exemplo (estou a referir este exemplo - apesar de ser ridículo, para a maioria dos mortais, pois noto que a maioria dos jovens não tem esta preocupação): Quando bebes algo não costumas pegar no copo de forma a protege-lo? Ou seja, em vez de o agarrar de uma forma dita normal, tapas o copo? Bem, também é verdade que aqui entramos noutro campo: o da higiene, pois se seguras o copo onde bebes convém teres as mãos (bem) lavadas. Mas não me desviando muito do assunto, o que quero aqui refletir é que se fazes (ou deverias fazer) isto, pois se colocas o copo em algum sítio ou mesmo se o tens a descoberto, não sabes se alguém te coloca alguma coisa (ex.droga), a segurança via online também não deveria ser deixada de parte. Decerto já ouviste falar dos perigos da Internet, mas tens realmente a noção dos perigos?
 Por vezes somos ingénuos e não pensamos de uma forma coerente, ou seja, não nos prevenimos. Prevenir é mesmo isso, prevenir os potenciais perigos, ou seja, tomar providências para que nada de mal nos aconteça. Atenção, não me estou a referir ao facto de ser "paranóico" com a segurança online, mas apenas ter cuidado. Por exemplo: manter a atualização de um antivírus; desligar a Internet depois de usa-la; ter cuidado com os programas que se instala; não colocar fotografias em "trajes" menores; entre outros. Este último aspeto mencionado é, para mim, o ou um dos mais importantes, pois tenho-me vindo a aperceber que não nos devemos expor. Deveremos ter esta preocupação, cada vez mais. Porquê? Será ridículo esta afirmação? Fica ao teu critério.


 Assumir uma postura madura/consciente face à Internet é essencial para que possamos viver de um modo equilibrado.  
 Concordas?


Nota: Deixei de colocar, no fim dos textos, o meu nome pois achei que não é preciso, visto que o site está identificado.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Narrativa Digital

 A Narrativa Digital, como o próprio nome indica, é uma história contada digitalmente.
 Este foi mais um dos trabalhos realizados na disciplina Tecnologias Educativas I do 1ºAno, juntamente com a minha colega Sandra Ferreira.
 Segue o endereço eletrónico (URL):

https://www.youtube.com/watch?v=qLEprSPSz3Y

Eu e as Tecnologias (Digitais)

Trabalho realizado no 1ºAno na Unidade Curricular Tecnologias Educativas I. Como primeira tarefa foi-me pedido que realizasse um vídeo, original, intitulado "Eu e as Tecnologias" (para que utilizo as tecnologias) sobre as Tecnologias Digitais.
 Como tal, segue o URL:

https://www.youtube.com/watch?v=IFoW3Y-FRoE

quarta-feira, 10 de junho de 2015

REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE O MEU PLE (AMBIENTE PESSOAL DE APRENDIZAGEM): Balanços, Oportunidades e Dificuldades

Palavras-chave: percurso pessoal e académico, postura crítica.

 Um PLE (Ambiente Pessoal de Aprendizagem) é um espaço pessoal (pessoal porque tenho a liberdade e a autonomia de escolher os conteúdos, organizá-los, bem como decidir se terá um carácter mais pessoal ou académico/profissional). Dada a sua abrangência – não se restringe apenas ao meio escolar/formal, os meus objetivos iniciais eram os seguintes: colocar no Blogspot (blog já criado na altura) aprendizagens que retive das aulas teóricas e práticas; no Wix refletir sobre temas que me inquietam; no Wordpress colocar citações de educadores e refletir sobre as mesmas.
 Atualmente, cumpri em parte os objetivos que me propus no início do ano letivo, isto porque foi difícil, no início conseguir chegar a uma decisão do que realmente queria colocar nos espaços de aprendizagem online e perceber se fazia sentido para mim aquelas aprendizagens. No Blogspot (http://tecnologiasiirf2.blogspot.pt/) refleti a cerca das aulas teóricas e prática. No início, escrevi os sumários, mas percebi que não faria qualquer sentido, por isso decidi refletir sobre as aulas, de modo a não só fazer uma avaliação das mesmas, como também retribuir a informação aos docentes. No Wix (http://rf2315.wix.com/verdadesejadita) achei mais difícil, ao início, perceber as suas funcionalidades do que o Blogspot, pois achei mais complexo. Com uma ideia muito clara do que pretendia, refleti sobre um excerto de um texto de Paulo Freire e sobre temas que me inquietam e suscitam interesse. Foi também difícil escolher um nome para o Blog, mas sabia que tinha de escolher um que fizesse sentido. Quando estava a pensar que nome daria para este espaço de aprendizagem online, veio-me à cabeça o nome: Verdade seja dita, isto porque tudo o que eu escrevi é, em parte, uma realidade e isso tem de ser transmitido, de modo a que os cidadãos possam tomar uma postura crítica.
  A escolha destes sites não foi ao acaso. Escolhi trabalhar em sites em que nunca tinha trabalhado antes, percebendo as suas funções e funcionalidades. Este aspeto de conhecer a fundo as ferramentas, aspeto que antes da Universidade não era tido em conta, permitiu-me conhecer melhor o que cada uma delas me poderia proporcionar, consoante as minhas necessidades. E na verdade é fantástico este conhecimento integral (ou pelo menos quase total) sobre o seu funcionamento e características.  
 Resta salientar que, apesar de já não contar para a avaliação, pois as aulas já terminaram (o que, na minha opinião, a avaliação sumativa não é a mais importante, apesar de contar mas não determinar a entrada para o mercado de trabalho) que pretendo, ainda esta semana criar um espaço, no Wordpress, apenas para divulgar o trabalho e os espetáculos de um grupo de teatro no qual eu faço parte há mais de dois anos (Grupo de Iniciação Teatral da Trafaria). Isto porque a aposta por parte deste grupo na divulgação é muito pouca ou quase nenhuma. Quanto ao PLE criado no Blospot, uma vez que as aulas já terminaram, irei reflitir sobre o mesmo tema, através de notícias, vídeos, imagens, ou mesmo até sobre acontecimentos nos quais eu observo e me deparo no meu cotidiano.
 Este conceito de PLE tão amplo permitiu-me assumir uma postura crítica face a acontecimentos do dia a dia e em contexto de sala de aula e perceber como funciona cada ferramenta digital (este último aspeto demorou mais tempo, visto que tive, primeiramente, de explorar as ferramentas). Nisto, posso concluir que gostei imenso desta atividade, contudo, deveria ser explicado de uma forma muito clara, desde o início, o que era pretendido. O docente de facto explicou que eu tinha de criar um PLE, contudo, falou sobre o tema de uma forma muito superficial. Contudo, consegui perceber e “agarrar” esta oportunidade que me foi proposta pelo docente da aula teórica, com o intuito de continuar a escrever em ambos os espaços, não me restringindo ao espaço escolar; desenvolver-me a nível pessoal e académico/profissional futuro e desenvolver a competência de escrita, reflexão e opinião crítica.

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Reflexão da UC Tecnologias Educativas II

 Este ano, tal como no ano passado, a disciplina de Tecnologias Educativas II dividiu-se em: aula teórica (2 horas) e aula prática (3 horas), cada uma lecionada por docentes distintos.
 Na minha opinião, tanto a aula prática como a teórica deveriam ser ocupadas, maioritariamente, com os trabalhos (em pares, em grupo e individualmente), pois na aula prática começámos tardiamente a desenvolver os trabalhos em pares e em grupo.
 Na parte teórica, dedicámos apenas uma pequena parte de duas aulas para trabalhar na reflexão crítica sobre o PLE, para além de que este trabalho deveria ser explicado de uma forma explícita desde o início do ano letivo.
 Por outro lado, tive ainda de realizar um poster no âmbito do Projeto LIDIA, trabalho esse que não foi referido no início do ano letivo, em que, pensava eu, que era com o intuito de treinar para a disciplina de SIPIII (apesar das dicas dadas pelo professor numa das aulas para a construção de um Poster me ter ajudado). Foi transmitido, mais tarde, que este poster era destinado a uma conferência, no âmbito deste mesmo projeto. Não acho correto, pois foi algo que foi transmitido mais tarde, não tendo oportunidade de melhora-lo por ter outros trabalhos académicos já marcados desde o início do ano letivo.
 Na parte prática, achei um pouco complicado a parte do trabalho de grupo, que se destinou a uma proposta de atividade destinada a adultos pouco literados digitalmente, no âmbito do projeto LIDIA, pois foi difícil perceber o que era pretendido e chegar a uma proposta de atividade concreta (apesar de não ser implementada pelo grupo).
 Neste sentido, creio que deveria existir, desde o início do ano, uma explicação clara do que irá ser pretendido pelos professores.
 Para além destes fatores a apontar, gostei (e continuo a gostar) desta disciplina, apesar de tanto o trabalho em par como o trabalho em grupo me terem dado muitas "dores de cabeça". Foi um desafio que consegui e ainda estou a conseguir ultrapassar e que até gostei.
 Notei que ambos os professores fizeram um esforço para tentar dinamizar melhor as aulas - por exemplo, a professora de prática quando explicou muitos dos conceitos que utilizamos em tecnologias, como software, link, etc., por ter notado que não sabemos explicar o conceito e por ter convidado uma professora a dar uma das aulas; o professor de teórica quando convidou uma outra professora para lecionar duas das aulas. Isso foram esforços que dou valor e que melhoraram bastante as aulas, no sentido de diversificá-las e de reforçar o que aprendemos.
 Sinceramente, gostei imenso desta ideia de trabalhar num Ambiente Pessoal de Aprendizagem, pois é um espaço pessoal onde posso colocar as minhas aprendizagens e reflitir sobre elas, apesar de não ter dedicado mais tempo como gostaria. O meu objetivo é continuar a escrever neste espaço online (e outro que ainda está a ser construído, no Wix, que brevemente irei divulgar o Site), ou seja, deixar de escrever porque acabaram as aulas.
 Esta aula deu-me a oportunidade de começar a ter um espaço meu, mas também de quem quiser ver e comentar, via online, a longo prazo.

 Afinal, que graça teria a vida se não tivéssemos de ultrapassar obstáculos? Afinal, quem corre por gosto não cansa! E quem tem motivação para continuar o seu percurso ainda menos!


Raquel Fonseca
1 junho 2015